Nippon Magic World

Para os fans de anime, manga e não só, vem e diverte-te
 
InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Academia Nipónica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 

Qual dos protagonistas é o mais fofo?
Shigiko
75%
 75% [ 3 ]
Kaozo
25%
 25% [ 1 ]
Total dos votos : 4
 

AutorMensagem
Wizard

avatar

Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/02/2012
Idade : 23
Localização : Portugal

MensagemAssunto: Academia Nipónica   Sex Nov 23, 2012 7:15 pm

Porquê outra história, Wizard? Ainda tens algumas para terminar, no outro fórum...
Eis a minha resposta:

Dicionário inFormal escreveu:
Um diletantista é alguém que muda constantemente de gostos, de ideias, muitas vezes associado à ociosidade

Como fazer posts de introdução é uma coisa demasiado gay (ou não), vou mas é começar já a escrever.

Capítulo 1:

- Shigiko, acorda! Vais chegar atrasado à escola! É o primeiro dia de aulas!
- Só mais cinco minutos, mãe... - murmurou o jovem de catorze anos, aconchegado na cama e com baba a escorrer-lhe da boca.
Os tais "cinco minutos" acabaram por transformar-se em cinco horas.
- Shigiko, anda almoçar! - chamou a mãe dele.
- Só mais cinco minutos, mãe... - balbuciou o rapaz, que ainda tinha sono.
- Não! - exclamou a mãe, subindo as escadas - já passaram sessenta grupos de cinco minutos! Agora vais ter que te levantar, a bem ou a mal!
O Shigiko ignorou-a e adormeceu outra vez. Cerca de um minuto depois, acordou com água fria a bater-lhe na cara. Sentou-se na cama, sobressaltado, soltando um guincho.
- Eu avisei - disse a mãe, segurando um balde nas mãos - e perdeste as aulas da manhã, seu idiota. Agora anda almoçar, antes que eu te mande para as Cataratas do Niágara.
- Gaara... - proferiu o Shigiko, com os olhos a brilhar.
Eis que o nosso herói Shigiko era um otaku. Orgulhava-se de ter nascido no Japão e dispunha frequentemente da media japonesa: o anime, o manga, a música, os vídeojogos... e uma das suas personagens favoritas era o Gaara, da saga Naruto. O rapaz era apaixonado por esse shinobi. Às vezes, quando a mãe não estava à espreita (ou não parecia estar), o rapaz ia procurar imagens dele em sites como a Google e o Zerochan, observava as imagens, metia a mãozinha direita por debaixo das calças e fartava-se de brincar. De facto, a sua sexualidade era um pouco incerta e assunto de polémica entre a sua família.
- Deixa lá o Gaara e vem para baixo - ordenou a mãe, dando-lhe uma pancadinha com o balde na cabeça para o chamar de volta ao planeta - não te chamo outra vez.
- Ainda bem que não - respondeu o Shigiko - também não te queria ouvir mais.
A mãe deitou-lhe a língua de fora, como criança que já não era, e saiu do quarto, levando o balde pela asa.

Após alguns segundos, o Shigiko levantou-se e começou a despir o pijama. Quando já tinha tirado o pijama e estava prestes a vestir a roupa do dia-a-dia, imaginou como seria ter o Gaara ali de cuecas, ambos a roçarem o corpo um do outro e, quem sabe, a saborearem um longo e delicioso beijo nos lábios...
Após alguns momentos de fantasia, o jovem acabou de se vestir e foi para baixo. O almoço era massa de ramén. Na verdade, naquela casa, só se comia ramén ao almoço, excepto quando vinham indianos pedir esmola: nesse caso, a mãe preparava carne de vaca, para afugentar os "sacaninhas".
Mas e o pai do Shigiko? Ora, todo o protagonista que se preze tem que ter pelo menos um dos pais morto ou desaparecido, o qual era o caso deste: antes de o Shigiko nascer, o seu pai tinha fugido sabe-se lá para onde, deixando a pobre mãe (Yuna) ao cuidado do resto da família. A Yuna nunca perdoou isto ao velho marido e recusava-se a falar dele, pelo que o Shigiko nem sequer sabia o nome do seu próprio pai.

- E então, Shigiko... - começou a mãe, a meio do almoço, observando o filho a comer apressadamente - pronto para enfrentar as aulas?
- Claro, mãe... - disse ele, acabando de mastigar e esboçando um sorriso optimista - um japonês está sempre pronto para tudo!
- Mas se és japonês, porque é que falas Português, meu filho? - perguntou ela.
Por este golpe o rapaz não esperava.
- Ehrm... ehrm... - gaguejou ele, embaraçado - não sei, mas... mas não é relevante! Vá, mãe, já chega de comer, que tenho que ir para as aulas! Uma nova vida espera-me!
O rapaz levantou-se, deu um beijo rápido à mãe e saiu de casa a correr.
- Espera, Shigiko, esqueceste-te da mala! - exclamou a mãe, sobressaltada, levantando-se, pegando na mala escolar do filho e correndo atrás dele.

Sem ouvir os gritos da mãe, o rapaz continuava a corrida. Tinha que chegar a tempo à escola... no seu relógio de pulso, eram 13 e 50. Tinha dez minutos até à aula começar... não podia falhar agora. Podia apanhar um autocarro, mas isso era contra os ideais dele: todo o bom estudante japonês deve fazer o percurso casa-escola a pé.
A meio do caminho deparou-se com o Kaozo, o seu melhor amigo. Este usava óculos e tinha um ar frágil e betinho, pelo que não tinha grande popularidade na Academia Nipónica, o lugar onde ambos estudavam. O Shigiko parou de correr ao chegar ao lado do amigo.
- Boas, Kaozo - cumprimentou o amigo - também não vieste às aulas da manhã?
- Er... não, não é isso... - respondeu o Kaozo, surpreendido com a chegada do Shigiko - eu só fui almoçar a casa, porque uns grandalhões lá da Academia roubaram-me o almoço, quando eu estava na casa-de-banho. Mas e tu... o que se passou, Shigiko-san?
- Ah... o costume... - respondeu o Shigiko, colocando os braços atrás da cabeça e fechando os olhos, enquanto continuava a andar, aparentemente sem grande vontade de falar sobre o assunto - sabes como é, é sempre uma passagem difícil, das férias para as aulas...
- Compreendo... - balbuciou o Kaozo, timidamente.
Os dois rapazes continuaram a andar, sem dizerem palavra. Pelo que parecia, o Shigiko tinha perdido a sua pressa anterior... talvez achasse agradável andar nas calmas quando estava com o seu amigo. Ao pé dele, sentia-se relaxado e confiante para lhe contar tudo... ou quase tudo...
Eis que os dois jovens se depararam com uma rapariga no meio da estrada: esta tinha uma longa cabeleira azul e envergava um simples e longo vestido branco, que lhe ia quase até aos pés. A sua simples visão encantou o Shigiko, apesar de a estar a ver de trás.
- Ei, Kaozo... - segredou o rapaz para o amigo - aquela rapariga... estás a vê-la?
- Claro que sim... - respondeu-lhe o Kaozo, endireitando os óculos e observando a rapariga com atenção - ela não devia estar no meio da estrada... ainda acaba por ser atropelada...
- Deixa-te dessas coisas - sussurrou o Shigiko, indignando, dando uma leve cotovelada no companheiro - vê só o halo de mistério que a rodeia... dá vontade de a investigar.
- "halo de mistério"... - repetiu o Kaozo, mastigando as palavras - ena, Shigiko-san... estás muito poético, hoje.
- Affz... - disse o Shigiko, irritado, dando um soco na cabeça do Kaozo, fazendo-o curvar-se - és mesmo baka, Kaozo! Então tu não vês que...
A pergunta do Shigiko foi interrompida quando, pelo canto do olho, ele avistou a rapariga de cabelo azul a olhar para ele e a sorrir. Agora que a via bem, ela parecia ter mais ou menos a idade dele. Será que ela...
- Oh, Kaozo-kun! - exclamou ele, fitando o amigo e esboçando um sorriso orgulhoso - a rapariga... ela sorriu para mim! Puto, ela curte-me!
- Ai sim...? - perguntou o outro, virando a cabeça para a estrada - então onde está ela agora...?
- Do que é que estás a... - mais uma vez, a pergunta do Shigiko foi interrompida: a rapariga misteriosa tinha acabado de desaparecer, assim do nada, como se se tivesse evaporado no ar em questão de segundos.
- O quê?! - exclamou o Shigiko, voltando a falar alto, com um ar espantado e uma gota a escorrer-lhe pela cabeça - mas onde é que se meteu a chavala?!
- Eu... eu não sei... - gaguejou o Kaozo, endireitando os óculos mais uma vez e olhando em volta - ainda agora estava ali...
Após dar uma olhada rápida aos arredores, o Shigiko suspirou. A rapariga era ainda mais misteriosa do que ele pensava... isto chamou-lhe a atenção.
- Ei, Kaozo-kun... - disse o jovem, com o cabelo a tapar os olhos e um sorriso optimista nos lábios - não estás a pensar em desistir, pois não?
- Desistir de quê...? - perguntou o Kaozo - de ir às aulas?
- Não, seu baka! - exclamou ele, embora ainda a sorrir - esquece as aulas por agora! Isto não é uma coisa que aconteça todos os dias! Tu e eu, amigos de braço e peito, vamos procurar aquela beldade e descobrir quem ela é! Vamos, Kaozo... a aventura espera-nos!

Continua...

Era suposto fazer uma história muito cómica, mas quer-me parecer que o primeiro capítulo não se focou muito nisso... =/

P.S.: Decidi fazer uma imagem do Shigiko no Anime Face Maker 2. Ainda hei-de fazer outros visuais de personagens mais tarde.



Última edição por Wizard em Seg Jan 07, 2013 7:19 pm, editado 5 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Miyuki Tsukino

avatar

Mensagens : 185
Data de inscrição : 23/02/2012
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Sex Nov 23, 2012 7:30 pm

*w*
adoro as tuas fics, acredita que é mesmo verdade! *w*
Uhhh esta nova fic promete xD
continua continua continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://mariaemanelforumofic.forumeiros.com
Shizuri

avatar

Mensagens : 133
Data de inscrição : 07/10/2012
Idade : 20
Localização : Floresta Slendinho! \O/ -sqn

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Sex Nov 23, 2012 7:36 pm

Citação :
metia a mãozinha direita por debaixo das calças e fartava-se de brincar.

ò.Ó Malandro!
Depois ele que não se queixe se tiver problemas no braço direito! u_u

Huum, o rapaz é homossexual? xD

Está fixe, misterioso e tem comedia! *---*
Falta o romance, também gosto disso nas fics!

Continua! *--*
Voltar ao Topo Ir em baixo
TsukiGirl

avatar

Mensagens : 163
Data de inscrição : 12/02/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Sex Nov 23, 2012 9:19 pm

gosto da tua forma de escrever e como descreves as situações e afins

bem o Shigiko parece um personagem bastante curiosa tal como o Kaoso que aparente ser um pouco totó e essa misteriosa rapariga ainda vai dar que falar (quem sabe não venha ai um romance bem animado e divertido)

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://nipponmagicworld.forumais.com
Wizard

avatar

Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/02/2012
Idade : 23
Localização : Portugal

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Sex Nov 23, 2012 9:39 pm

Pessoal, reuploadei a imagem do Shigiko. Graças ao Fotoflexer, o fundo ficou transparente. Fica melhor assim. ^o^

Miyuki Tsukino escreveu:
*w*
adoro as tuas fics, acredita que é mesmo verdade! *w*
Uhhh esta nova fic promete xD
continua continua continua
Thanks, Miyuki. Do que é que gostaste mais?

Shizuri escreveu:
Citação :
metia a mãozinha direita por debaixo das calças e fartava-se de brincar.

ò.Ó Malandro!
Depois ele que não se queixe se tiver problemas no braço direito! u_u

Huum, o rapaz é homossexual? xD

Está fixe, misterioso e tem comedia! *---*
Falta o romance, também gosto disso nas fics!

Continua! *--*
Porque é que havia de ficar com problemas no braço? =o
Talvez seja bissexual... como já tinha sido indicado, a sua sexualidade é um pouco conturbada.
Obrigado, Shizurita. Não te preocupes, que o romance não há-de faltar numa história sobre a vida escolar... se bem que, sendo que o Shigiko decidiu faltar às aulas da tarde, isto ainda pode acabar por ser mais uma história de acção do que propriamente de vida escolar... e o título deixaria de ter sentido. o_o"

TsukiGirl escreveu:
gosto da tua forma de escrever e como descreves as situações e afins

bem o Shigiko parece um personagem bastante curiosa tal como o Kaoso que aparente ser um pouco totó e essa misteriosa rapariga ainda vai dar que falar (quem sabe não venha ai um romance bem animado e divertido)
My thanks, Tsuki... fixe, fizeste aqui um comentário mais aprofundado do que os que costumas fazer...
Eu acho que o Shigiko, apesar de curioso, é um protagonista cliché, o típico protagonista de anime. E sim, o Kaozo é mesmo totó. ^^
Quanto à rapariga: quem sabe tenhas razão...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sophie Kasumi

avatar

Mensagens : 128
Data de inscrição : 15/06/2012
Idade : 20
Localização : Em qualquer lugar ;)

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Sex Nov 23, 2012 9:53 pm

Demais uma fica yaoi 8D
cheira-me a coisa..8D
´
Gostei do Shigiko..é fofo :3
continuaa Very Happy
(ja tinha saudades das tuas fics e de dizer para continuares :YAO: )
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shizuri

avatar

Mensagens : 133
Data de inscrição : 07/10/2012
Idade : 20
Localização : Floresta Slendinho! \O/ -sqn

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Sex Nov 23, 2012 11:10 pm

Porque se brincar muito... =33
Pois, não tinha pensado nisso! xD
Fiixe! *---*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sophie Kasumi

avatar

Mensagens : 128
Data de inscrição : 15/06/2012
Idade : 20
Localização : Em qualquer lugar ;)

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Sab Nov 24, 2012 10:49 am

uii andou a brincar muito andou...8D
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wizard

avatar

Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/02/2012
Idade : 23
Localização : Portugal

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Sab Nov 24, 2012 6:39 pm

Sophie Kasumi escreveu:
Demais uma fica yaoi 8D
cheira-me a coisa..8D
´
Gostei do Shigiko..é fofo :3
continuaa Very Happy
(ja tinha saudades das tuas fics e de dizer para continuares :YAO: )
Eu não disse que romance Yaoi é dos principais temas, mas enfim...
Arigatou, Sophie. O Shigiko também agradece.

Shizuri escreveu:
Porque se brincar muito... =33
Pois, não tinha pensado nisso! xD
Fiixe! *---*
És maluca, tu.

Bom, vou mas é continuar isto... a originalidade há-de vir à medida que escrevo...

Capítulo 2:

- Shigiko-san...! - chamava o Kaozo, à medida que corria atrás do companheiro pelo passeio da rua, a arfar - espera... espera um pouco!
- Não há tempo para parar, Kaozo! - exclamou o Shigiko, que era quase duas vezes mais rápido que o amigo, sem olhar para trás e continuando a correr - um bom japonês deve alcançar os seus objectivos sem nunca desistir ou hesitar!
- Mas... Shigiko-san...! - continuava o Kaozo, tentando correr um pouco mais depressa.
O Shigiko ignorou o amigo. Nesse momento, estava muito mais focado naquela misteriosa rapariga, os seus olhos e cabelos azuis claros, o seu sorriso encantador, as ovais curvas no seu peito, tão encantadoras que eram à sua visão...!
Pouco depois, subitamente, o Shigiko parou de correr. À sua frente encontravam-se dois caminhos: o da direita era a continuação da rua, com a sua estrada, passeios e postes eléctricos; por sua vez, o da esquerda ia dar à entrada de uma densa floresta, repleta de árvores relativamente altas e folhas caídas. O rapaz observou atentamente a entrada da floresta... sendo um sítio suspeito aos seus olhos, ele achava que seria aí que estaria o seu alvo...
- Shigiko-san...! - exclamou o Kaozo, diminuindo a velocidade à medida que se aproximava do amigo, com a mão esquerda sobre o peito - finalmente...
- Kaozo-kun... - disse o Shigiko, com um ar e um tom de voz muito sério - olha para aquela floresta. O que te diz ela?
O outro rapaz, com um ar curioso, deu alguns passos em frente e observou a floresta, endireitando os óculos ocasionalmente. Curvou-se para ver se conseguia ver mais a fundo.
- Bom... tem muitas árvores... - comentou o Kaozo, com um ar um pouco aparvalhado, ao que o Shigiko respondeu com um facepalm, contendo-se para não dar outro soco na cabeça do companheiro.
- Só estás a vê-la! - acusou o Shigiko, olhando para o amigo com um ar indignado - não estás a senti-la!
- Que queres dizer...? - perguntou o Kaozo timidamente, olhando para o Shigiko.
- Tu... tu... - gaguejou o Shigiko, com uma voz rouca e os lábios a tremer - tu não conseguirias entender... quando eu era pequeno, eu e a minha mãe costumávamos ir passear a este bosque... eram momentos agradáveis, em que não tínhamos nada mais com que nos preocupar senão o suave toque das nossas mãos, o sangue e afeição que nos ligava... eis que um dia, quando menos se esperava, fomos atacados por lobos. Nessa altura... nessa altura eu não podia...

Tinha quatro anos, mas ainda me lembro vagamente disto. Quatro lobos negros e enormes, de olhos amarelos faiscantes e vorazes dentes, rodeavam-me a mim e à minha mãe. Aflito, soltei um guincho e agarrei-me às pernas dela, a choramingar, lamentando o meu próprio medo e impotência. Conseguia sentir as pernas da minha mãe a tremer... no entanto, esta não se deixou vencer... não foi fraca como eu. Então, pegando num ramo espesso que se encontrava aos pés dela, ela tentou combater os lobos. Lembro-me de ouvir alguns ganidos, mas não tardou para que ela fosse derrubada. Ela caiu no chão, ao meu lado, e eu já não tinha quem me proteger. Instintivamente, berrei ainda mais alto. Os quatro lobos, atraídos pelo meu terror e sofrimento, aproximaram-se lentamente de mim. Recuei de rabo no chão, sem força nos membros para me conseguir levantar. Não tardou a que batesse com as costas contra um ramo. Estava encurralado. Eis que um dos lobos saltou na minha direcção e...

O rapaz parou de falar. Não sabia bem como descrever aquilo em palavras... ou saberia?
- Shi... Shigiko-san... - chamou o Kaozo num tom de voz fraco, com um dedinho na boca - o que aconteceu...?
- Eu... - respondeu o Shigiko, olhando para baixo e fazendo um esforço para lembrar-se bem do resto.

Estava o canídeo prestes a morder-me, quando... uma forte e cegante luz branca iluminou o local, detendo os lobos e ofuscando a minha visão. Passados alguns segundos, talvez minutos, quem sabe horas, consegui ver, no meio das brumas do branco manto, o rosto da minha mãe. Parecia inexpressivo... mas conseguia ouvir a sua voz a chamar-me, as suas doces palavras a ecoarem na minha mente... tinha que salvá-la. Com esta resolução "dans mon coeur", acordei. As minhas pálpebras abriram-se lentamente, revelando a vazia imensidão do bosque. No meio daquela zona, jazia a minha mãe, aparentemente desmaiada. Dos selvagens lobos, nem sinal deles. Com lágrimas nos olhos, rastejei para ela, receando o silêncio que nos encobria. Ao chegar ao pé dela, estendi lentamente uma mãozinha para o seu braço... contudo, antes que lhe pudesse tocar, deparei-me com a mesma explosão de luz de antes e desfaleci.

- Santo Deus... - comentou o Kaozo, embasbacado - Shigiko-san... o que se passou depois?
- Depois... - continuou o jovem - lembro-me que acordei na minha casa, no meu quarto, no calor dos meus cobertores, com a minha mãe a olhar para mim... com aquele sorriso... Kaozo-kun... porque é que... porque é que eu falhei?
- Tu não falhaste... - discordou o Kaozo, colocando-lhe uma mão amigável no ombro - a tua mãe e tu acabaram salvos. Alguma coisa há-de ter acontecido...
- Acontecido?! - bradou o Shigiko subitamente, com um tom de voz furioso e os olhos raiados de sangue, fitando o Kaozo nos olhos.
- Sh... Shigiko-san... - proferiu o Kaozo, recuando um passo e estremecendo.
- Eu fui passivo a tudo aquilo, Kaozo! - continuou o Shigiko, aumentando gradualmente o tom de voz - não pude fazer nada senão agarrar-me à minha mãe como um bebé chorão, ver os lobos a avançarem para mim, deixar que fosse encoberto por aquela luz branca e acabar por desmaiar como um fraco! Assim que acordei, embora a minha mãe tentasse fazer-me acreditar que aquilo tinha sido apenas um sonho, prometi que nunca mais voltaria a fracassar! É por isso que...
- Shigiko...! - exclamou o Kaozo, observando o companheiro raivoso, com os lábios a tremer, o cabelo a esvoaçar à pálida brisa, as lágrimas a escorregarem-lhe dos olhos raiados.
- É POR ISSO QUE EU NÃO VOU DESISTIR DE ENCONTRÁ-LA!
Dito isto, o Shigiko virou as costas ao outro rapaz e desatou a correr floresta adentro, ainda mais rápido do que anteriormente.
O vento começou a soprar mais fortemente. Os cabelos verdes e lisos do Kaozo esvoaçaram.
- Shigiko-san...

O adolescente corria cada vez mais depressa. Já se tinha deixado vencer pelo medo; não queria ser derrubado por algo de tão banal como o cansaço. À medida que avançava, as árvores da floresta iam rareando, dando-lhe uma visão cada vez mais clara do bosque. Eis que, de súbito, um aroma familiar chegou-lhe às narinas.
- Se... será que...?! - exclamou o Shigiko, com os nervos excitados, reduzindo um pouco a velocidade.
Não tardou muito para que chegasse a uma zona circular e aberta... ou, melhor dizendo, a zona circular e aberta. Era aquela, disso ele não tinha dúvida. Podia ter passado cerca de dez anos desde a última vez que ele pusera ali os pés (a mãe já não o deixava ir tão longe, especialmente se ele estivesse sozinho), mas ele reconheceu-a como se tivesse lá estado ontem: o ataque dos lobos não podia mesmo ter sido um mero sonho.
Ofegante, o rapaz levou a mão ao peito. Nunca tinha corrido tanto na sua vida, fora talvez nas aulas de Educação Física. Felizmente, era dos melhores alunos dessa disciplina, pelo que não tinha grandes queixas sobre ela. E assim, o Shigiko olhou em volta, tentando descobrir algo digno do seu interesse.
- Konnichiwa...? - chamou o Shigiko em voz baixa, tentando estar atento ao menor sinal sonoro ou de movimento que não fossem os seus - está aqui algum animal...?
- Foi aqui, não foi...? - interrogou uma voz doce e suave, que lhe chamou imediatamente a atenção. Foi então que o Shigiko viu a rapariga de cabelos e olhos azuis claros, a sorrir para ele, meio-escondida atrás de uma árvore.
- Aí estás tu...! - exclamou ele, com um ar surpreendido - huh... foi aqui o quê?
- Ora essa... - disse ela, saindo de detrás da árvore e revelando o seu longo vestido branco - foi aqui a primeira vez que invocaste o Ketsui.

Continua...

Ok, definitivamente isto está a passar de história de comédia e de vida estudantil a uma história de acção e mistério. *poker face*

P.S.: Ah, como mais um capítulo foi terminado, deixo aqui mais um visual de personagem. Senhoras e Senhores, apresento-vos o fofo e inocente Kaozo.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Sophie Kasumi

avatar

Mensagens : 128
Data de inscrição : 15/06/2012
Idade : 20
Localização : Em qualquer lugar ;)

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Sab Nov 24, 2012 8:06 pm

Está demais..estou..sem palavras..o:
Mas o Shigiko quando disse que ia encontra-la era á raparia né? É que eu estava confusa em ser a rapariga ou a mãe mas a mãe não está desaparecida! ^^''
O Kaozo é fofo tambem c:
Voltar ao Topo Ir em baixo
TsukiGirl

avatar

Mensagens : 163
Data de inscrição : 12/02/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Sab Nov 24, 2012 8:56 pm

este capitulo pode dizer-se ser de emoções fortes mas mostra que o Shigiko e bastante determinado, e algo me diz que o que a ainda misteriosa rapariga tem algum envolvimento nesse episódio a infância dele e que parece te-lo marcado bastante

bem esta fantástico continua estou bastante curiosa

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://nipponmagicworld.forumais.com
Shizuri

avatar

Mensagens : 133
Data de inscrição : 07/10/2012
Idade : 20
Localização : Floresta Slendinho! \O/ -sqn

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Ter Dez 04, 2012 11:38 pm

Eu já tinha lido, embora não tinha respondido, falei diretamente contigo. xP
Eu já dei a minha opinião...está muito...profundo! Uau *--*
Fantástico! *O*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Reila_Nishimura

avatar

Mensagens : 72
Data de inscrição : 25/10/2012
Idade : 16
Localização : Póvoa Do Varzim <3

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Dom Jan 06, 2013 6:52 pm

Às vezes, quando a mãe não estava à espreita (ou não parecia estar), o rapaz ia procurar imagens dele em sites como a Google e o Zerochan, observava as imagens, metia a mãozinha direita por debaixo das calças e fartava-se de brincar. << Ai o virjão 8D Anda cá que eu brinco contigo!
imaginou como seria ter o Gaara ali de cuecas, ambos a roçarem o corpo um do outro e, quem sabe, a saborearem um longo e delicioso beijo nos lábios... << *fap fap fap* Yaoi *^*
vinham indianos pedir esmola: nesse caso, a mãe preparava carne de vaca, para afugentar os "sacaninhas". << a não ser que trabalhem numa empresa ou estejam no Japão ilegalmente... não há indianos lá :3

Ora, todo o protagonista que se preze tem que ter pelo menos um dos pais morto ou desaparecido, o qual era o caso deste << e depois, esta criança diz que odeia cliche '-'
- Mas se és japonês, porque é que falas Português, meu filho? - perguntou ela. << to a rir com essa ainda xD
todo o bom estudante japonês deve fazer o percurso casa-escola a pé. << ...podia chamar um indiano, pagar lhe esmola e ir nas costas dele. ia a pe na mesma...
- Oh, Kaozo-kun! - exclamou ele, fitando o amigo e esboçando um sorriso orgulhoso - a rapariga... ela sorriu para mim! Puto, ela curte-me! << com um bocadinho de sorte pode ser que ela tbm bata punheta a ver imagens do Gaara *clap clap clap*

- Não, seu baka! - exclamou ele, embora ainda a sorrir - esquece as aulas por agora! Isto não é uma coisa que aconteça todos os dias! Tu e eu, amigos de braço e peito, vamos procurar aquela beldade e descobrir quem ela é! Vamos, Kaozo... a aventura espera-nos! << 8D haham...

- Shi... Shigiko-san... - chamou o Kaozo num tom de voz fraco, com um dedinho na boca - o que aconteceu...? << Ai Kaozo... que coisa mais homo... e fofa *^*

"dans mon coeur" << xing ling jackie chan bruce lee

O vento começou a soprar mais fortemente. Os cabelos verdes e lisos do Kaozo esvoaçaram.
- Shigiko-san... << lindo ÔÔÔ LEINDO <3 que coisa mais fofa *-* ching ling jackie chan bruce lee *¬*


Tp Rafz, a tua fanfic ta 100 garoto u_u continua *-* Adoro como escreves *_* O Kaozo é um fofo... e o Shigiko 8D tem razão em bater com o Gaara é bué engraçado e ... bi!?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wizard

avatar

Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/02/2012
Idade : 23
Localização : Portugal

MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   Seg Jan 07, 2013 7:11 pm

Sophie Kasumi escreveu:
Está demais..estou..sem palavras..o:
Mas o Shigiko quando disse que ia encontra-la era á raparia né? É que eu estava confusa em ser a rapariga ou a mãe mas a mãe não está desaparecida! ^^''
O Kaozo é fofo tambem c:
Obrigado... Sophie... pelo... elogio. o=
Sim, é a rapariga de cabelo azul e de "ovais curvas".
Já que falas nisso, vou meter uma votação aqui para se votar no rapaz mais fofo: Shigiko ou Kaozo.

TsukiGirl escreveu:
este capitulo pode dizer-se ser de emoções fortes mas mostra que o Shigiko e bastante determinado, e algo me diz que o que a ainda misteriosa rapariga tem algum envolvimento nesse episódio a infância dele e que parece te-lo marcado bastante

bem esta fantástico continua estou bastante curiosa
Agradeço o comentário profundo. ^^
Bom, quem sabe ela também tenha o mesmo poder que o Shigiko... quem sabe.

Shizuri escreveu:
Eu já tinha lido, embora não tinha respondido, falei diretamente contigo. xP
Eu já dei a minha opinião...está muito...profundo! Uau *--*
Fantástico! *O*
My thanks, "Shizuriette". Agora não me lembro do que disseste antes, mas não faz mal. xP

Reila_Nishimura escreveu:
Wizard escreveu:
Às vezes, quando a mãe não estava à espreita (ou não parecia estar), o rapaz ia procurar imagens dele em sites como a Google e o Zerochan, observava as imagens, metia a mãozinha direita por debaixo das calças e fartava-se de brincar.
Ai o virjão 8D Anda cá que eu brinco contigo!
Oh, maluca. 83

Reila_Nishimura escreveu:
Wizard escreveu:
imaginou como seria ter o Gaara ali de cuecas, ambos a roçarem o corpo um do outro e, quem sabe, a saborearem um longo e delicioso beijo nos lábios...
*fap fap fap* Yaoi *^*
Não podes fappar no fórum. Queres ser decapitada?

Reila_Nishimura escreveu:
Wizard escreveu:
vinham indianos pedir esmola: nesse caso, a mãe preparava carne de vaca, para afugentar os "sacaninhas".
a não ser que trabalhem numa empresa ou estejam no Japão ilegalmente... não há indianos lá :3
Lá vens tu com essa história novamente. Há muitos indianos, poh.
Mas enfim... tendo em conta a população total do Japão (pelo que vi no tópico "Factos sobre Japão"), essas leis contra a imigração até que têm o seu lado bom...

Reila_Nishimura escreveu:
Wizard escreveu:
Ora, todo o protagonista que se preze tem que ter pelo menos um dos pais morto ou desaparecido, o qual era o caso deste
e depois, esta criança diz que odeia cliche '-'
Não sou contra todos, tá? ;(
Isso seria um exagero. Implicaria que fosse contra o cliché de respirar oxigénio, por exemplo.

Reila_Nishimura escreveu:
Wizard escreveu:
- Mas se és japonês, porque é que falas Português, meu filho? - perguntou ela.
to a rir com essa ainda xD
Aparentemente, a minha irmã gostou muito da mãe do Shigiko por causa dessa. ^^

Reila_Nishimura escreveu:
Wizard escreveu:
- Oh, Kaozo-kun! - exclamou ele, fitando o amigo e esboçando um sorriso orgulhoso - a rapariga... ela sorriu para mim! Puto, ela curte-me!
com um bocadinho de sorte pode ser que ela tbm bata punheta a ver imagens do Gaara *clap clap clap*
E tu, Reila? Achas o Gaara sexy?

Reila_Nishimura escreveu:
Wizard escreveu:
- Shi... Shigiko-san... - chamou o Kaozo num tom de voz fraco, com um dedinho na boca - o que aconteceu...?
Ai Kaozo... que coisa mais homo... e fofa *^*
Mas eu não vou querer que o Kaozo seja assim durante toda a história. =3


Reila_Nishimura escreveu:
Wizard escreveu:
"dans mon coeur"
xing ling jackie chan bruce lee
É Francês! ;_;

Reila_Nishimura escreveu:
Tp Rafz, a tua fanfic ta 100 garoto u_u continua *-* Adoro como escreves *_* O Kaozo é um fofo... e o Shigiko 8D tem razão em bater com o Gaara é bué engraçado e ... bi!?
Muito obrigado, Nishimura-chan. Deu-me para usar linguagem bela, apesar de não ser suposto o Shigiko ser assim tão poético. ;P
Sim, acho que é bem capaz de ser bissexual. E eu que digo que não gosto de Yaoi...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Academia Nipónica   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Academia Nipónica
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Crónica 7º Aniversário "Grupo Motard CCD 477 Oeiras
» [Comentários] Folei: Túnica Saga de Gêmeos Renegado EX
» Salamandra/ 40° Capítulo- Mônica é ameaçada por Gerald, as situações ficam tensas no cap de hoje !!!
» Manipulação da Energia Psiônica
» A Única Mulher [IV]

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Nippon Magic World  :: Zona Fã :: Fanfics-
Ir para: